terça-feira, 26 de maio de 2020

Review: My Damage - The Story of a Punk Rock Survivor de Keith Morris with Jim Ruland


My Damage - The Story of a Punk Rock Survivor de Keith Morris com Jim Ruland
(Da Capo)

Quem já teve a oportunidade de ver ou ouvir alguma entrevista com o Keith Morris sabe o "personagem" que ele é. Acho que regra geral toda a gente tem uma ideia bastante positiva do Keith como sendo um "good guy", com tanto de humilde, como de louco. 

Esta autobiografia não desilude. Temos aqui de tudo, desde como era a cena na Califórnia no final dos anos 70, ao início dos Black Flag e dos Circle Jerks, passando pelas bandas que teve nos 90's, mas sem esquecer a sua mais recente banda os OFF!. Apenas sinto que faltou falar um pouco mais dos FLAG (banda com ex-membros de Black Flag a tocar músicas dos primeiros 4 anos de Black Flag), mas como o próprio Keith justifica, o tribunal não o deixa alongar-se muito sobre o assunto. 

De resto, é um livro bem "soft", com uma escrita que permite uma próximidade tal que quase parece que tens o Keith à tua frente a contar-te tudo isto. Não é a autobiografia mais fixe do mundo, mas é bastante interessante e dá-nos a versão do autor sobre a cena na Califórnia no final dos anos 70 um pouco até aos dias de hoje. 

Leitura recomendada com selo de garantia NCE. 

(8/10)

quinta-feira, 14 de maio de 2020

NCE Podcast Ep.10 - Melhor banda tuga Hardcore de sempre é... (Parte 2)



Um tema tão complexo merecia reflexão prolongada, por isso para não vos maçar-mos com tudo de uma vez, segue a tão esperada segunda parte da em que finalmente respondemos à questão para a qual todos precisamos de resposta.

Se a conclusão é a esperada ou não fica ao vosso critério. A equipa legal está contratada e pronta para a luta nas barras do tribunal.

Podem ouvir nos sítios do costume, e nos outros também.

Spotify

Anchor.FM

quinta-feira, 7 de maio de 2020

NCE Podcast Ep.9 - Melhor banda tuga Hardcore de sempre é... (Parte 1)



Sempre fizemos questão de por o dedo na ferida. E sabemos qual a questão que sempre assolou todos nós e não nos deixa dormir, ano após ano. Afinal de contas, qual a melhor banda portuguesa de sempre??

Uma questão tão fraturante necessitava de ajuda externa, e contámos com os inputs do Filipe Severo para desempatar aqueles duelos mais renhidos. Não é o Nuno Rogeiro, mas também dispõe de vastos conhecimentos sobre diversos temas e géneros.

Porque isto é um tema que dá pano para mangas (e porque o David mudou as regras do jogo à última da hora) a conversa alongou-se noite fora, por isso fiquem com a primeira parte, que a segunda logo virá.

E sim, ficaram algumas bandas de fora, umas por puro esquecimento outras porque não fazia sentido nenhum estarem aqui. Podem sempre ajudar-nos a lembrar, contestar as nossas decisões e tudo o mais, mas lembrem-se - Nós Contra Eles decidiu, está decidido.

Spotify

Anchor.FM

sábado, 25 de abril de 2020

NCE Podcast Ep.8 - Mosh & Netflix



Que tal essa quarentena? Espero que estejam a aproveitar ao máximo. Netflix & Chill? Hmm, também, mas por aqui é mais Mosh & Netflix (na sala de estar, claro).

Desta vez aproveitamos para falar de três novos lançamentos que estão a criar algum buzz - novos LP's de Three Knee Deep, DRAIN e Rotting Out (they're back!). Justificado ou não? É ouvir.

E porque no episódio passado abrimos a caixa de Pandora ao falar em séries de TV, ficam algumas recomendações para passarem o vosso tempo no sofá em frente à caixa mágica, devidamente certificadas pelo Nós Contra Eles. (Tiger King ao barulho, claro!)

Disponível nas plataformas do costume e provavelmente noutras que não sabemos ao certo quais.


segunda-feira, 20 de abril de 2020

Review: Why Be Something That You're Not - Detroit Hardcore 1979-1985 (2010) de Tony Rettman


Why Be Something That You're Not [Detroit Hardcore 1979-1985] de Tony Rettman 
(Revelation Records Publishing)

Ponto assente é que adoro livros sobre Punk e Hardcore. Felizmente, nos últimos anos, têm sido editados cada vez mais, quer sejam auto-biografias ou, como neste caso, um livro sobre uma cena específica. O Tony Rettman é um dos autores que mais activo tem estado nesta frente. Este foi o primeiro livro que publicou já em 2010 e foi editado pela Revelation Records. Se havia um livro clássico, que quase toda a gente lia quando comecei a ter contacto com a cena Hardcore no final dos anos 90, era o "All Ages", que também editado pela Revelation, uma das editoras mais influentes de sempre. 

Neste caso particular, o livro foca-se na cena Hardcore de Detroit, abordando igualmente a cena do Midwest norte-americano. Isto é história!! Só de pensar que há pouco mais de 40 anos nada disto existia tenho um mini AVC. Não me vou alongar muito sobre o que está no livro, mas podem contar com vários testemunhos de pessoal que esteve lá activo durante os anos iniciais, quer na Touch And Go fanzine/label, quer por serem membros de Necros ou Negative Approach, bem como inúmeros flyers e recortes de fanzines, etc. 

É engraçado ver que a história é mais ou menos parecida nos vários pontos do mundo - putos a fazer cenas para putos. 

Este livro vale mesmo a pena para conhecer uma cena que acabou por ficar um pouco para segundo plano, mas que também teve a sua devida importância e influência. 

(8/10)

sexta-feira, 17 de abril de 2020

Review: Bent Blue - Between Your and You're Demo (2020)


Bent Blue - Between Your and You're (Demo)
(War Records)




Não consigo precisar ao certo como é que isto me veio parar aos ouvidos, mas penso que terá sido num story do Instagram (welcome to 2020!). Tenho ideia que li a palavra "Lifetime" e isso despertou-me logo o interesse. Se há uma banda influente dos anos 90 que conseguiu misturar como ninguém riffs melódicos e rápidos com letras "choronas" e uma voz melódica com aquela entoação anasalada inconfundível foram os Lifetime, que, por sua vez, influenciaram toda uma geração, com Saves The Day e Kid Dynamite à cabeça como as mais populares desse "género".

É certo que a primeira música, They Ask Why, é a mais Lifetimesca de todas, especialmente em termos vocais. O riff de guitarra é melódico o suficiente para me cativar a atenção e a "melodia" de voz faz-me lembrar que gosto mesmo muito de Lifetime. Mas se pensam que esta nova banda, do sul da Califórnia, se limita a pedir riffs emprestados a Lifetime, desenganem-se. Há aqui uma mescla de influências que vão desde as bandas de D.C. de final dos anos 80 a cenas mais 90's (Mouthpiece talvez) ou até a grupos mais contemporâneos como os Basement ou Title Fight (do início, claro). Ao todo são 5 músicas em 10 minutos, que para mim é mais que ideal neste mix de músicas rápidas com partes mais mid-tempo.

Não tenham ilusões, esta demo soa a demo. Está aqui muito potencial, mas algo me diz que conseguem fazer muito melhor, especialmente em termos do trabalho de bateria. No entanto, conseguiu despertar o interesse da War Records, editora do vocalista de Strife, que pelo que li tem um plano de lançar algumas demos de bandas novas californianas. Para mim, parece-me uma boa ideia.

Se não tivesse feito nenhuma pesquisa acerca da banda online diria que era uma banda da outra costa e que seria uma questão de tempo até editarem um EP na Run For Cover.

Se és alguém que gosta de cenas mais melódicas ou tens o mínimo de interesse nas bandas que referi acima acho que vais achar piada a esta demo. Se a tua banda sonora é mais NEG ou Three Knee Deep passa à frente. Não há nada aqui para ti.

(7/10)

terça-feira, 7 de abril de 2020

NCE Podcast Ep.7 - Big Cheese e Quarentena



Ainda nos carris, não há virus que nos desvie do caminho. Quer dizer, talvez o home office e o Netflix ali na TV que nos roubam o tempo agora passado em casa. Depois de muita mensagem do David, e de ter acabado as séries todas que estavam na lista, fica a prometida review ao disco que mais hype criei nos últimos tempos. Se é justificado ou não, digam-nos de vossa justiça (spoiler: claro que é justificado!)

Disponível nos sítios do costume, e noutros que nem sabemos.


segunda-feira, 2 de março de 2020

NCE Podcast Ep.6 - Mais reviews de discos



É tanta música nova a sair, que achámos que fazia sentido falar em mais umas coisas que apareceram no nosso radar.

Super dissecação do novo (e primeiro) lp de Chubby & The Gang (melhor disco não hardcore do ano? spoiler: Tiago diz que sim, David diz que ele é maluco), edição da Triple B dos japoneses Saigan Terror e ainda Freon (11PM Records de novo no podcast), Buggin' Out (assuntos polémicos) e o flexi de Be All End All.

É ouvir, ou ouvir. E voltar a ouvir uma segunda vez para tirar dúvidas.



quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

NCE Podcast Ep.5 - Reviews de discos


Back with a bang, mas sem o bong! Reviews a shows, reviews a discos (e cassetes), muita conversete. Se não tens paciência para ouvir tudo seguido ouve aos bocados (tipo The Irishman).

Foco nas reviews o novo ep de End It, novos lps de Anti-Flag, Big Takeover e Higher Power, e ainda à reedição da demo de Terror em cassete. Para isto e outras coisas, é só clicar nos links em baixo.



Sim, agora estamos no Anchor (bye Soundcloud!) e no Spotify. Dominação mundial, aqui vamos nós.


quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

NCE Podcast Ep.4 - No Warning



Depois de muitas ameaças e alguns anos de espera, os No Warning tocam esta sexta-feira, 31/01/2020, em Portugal. Nada melhor para aguçar o apetite que falar um pouco sobre a carreira da banda de Toronto, percorrendo toda a sua discografia com algumas curiosidades à mistura.

Preparem-se bem, que o concerto promete!




segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

NCE Podcast Ep.3 - 11PM Records


Sabes aquele feeling de quando encontras uma coisa que achas que é boa o suficiente para a quereres partilhar com as outras pessoas em vez de guardares só para ti? Foi o que achámos quando descobrimos a 11PM Records e os seus lançamentos. 7 num em um ano (e uns pós) merecem aquele shout out especial.

E porque queremos que também entres nesta vibe de partilha, mostra aos teus amigos e família este novo episódio do que já é amplamente considerado o melhor podcast da cena nacional. Depois do prémio de melhor blog, é só o continuar da ordem natural das coisas.



terça-feira, 7 de janeiro de 2020

NCE Podcast Ep.2 - Damage Is Done 2019

 

Em novembro o Tiago foi ao UK assistir aos dois primeiros dias do festival DAMAGE IS DONE. A nata do UKHC com duas promessas (já mais que isso) do hardcore americano fizeram-lhe as delícias.

Depois da review escrita prometida ter ficado na gaveta, fica a review no novo formato, para vos fazer inveja.